Ocorreu um erro neste gadget

Inauguramos a nossa placa no dia do Abraço no parque!

Com muito amor, reciclagem e junto com a família do Nei Ciclagem. Momento perfeito!

Aconteceu o Abraço no Parque no dia 5/6/2011!

A gente queria abraçar o Planeta Terra e todas os Ecossistemas do Planeta, a gente queria abraçar e declarar o nosso amor mesmo, a nossa terra dourada: Brasil, as águas todas, até do poção, o céu todinho, a majestade Rei Sol, todos os bichos, tudinho que respira vida... seres humanos de almas puras e verdes... mas ficamos mesmo só no parquinho do nosso querido Parque Ecológico do Córrego Grande... Valeu.. Valeu a canção do Roberto.. valeu a orquestra... valeu o esforço, Mônica ! Nós conseguimos !!! Viva mais uma vez !!!!

Abraço no Parque - agora sim 5ª edição

Vai acontecer neste domingo, dia 5 de junho de 2011às 10 h !
Vamos fazer a leitura da carta :

Carta do índio Seattle modificada para o dia mundial do meio-ambiente – 5/6/2011  Comemoração no Parque Ecológico do Córrego Grande desde 2007
Abraço no Parque- Associação ECOCultural Córrego Grande- Florianópolis-SC
...”Qualquer parte desta terra é sagrada para meu povo. Qualquer folha de pinheiro,embaúba, paineira, pau-brasil, araucária, pau-jacaré, garapuvu, qualquer recanto, a neblina dos bosques sombrios, o brilhante e zumbidor inseto , tudo é sagrado na memória e na experiência de meu povo do Córrego Grande e da Ilha de Santa Catarina. A seiva que percorre o interior das árvores leva em si as memórias do índio Guarani...
Somos parte da terra e ela é parte de nós. As flores perfumosas são nossas irmãs; todas as mudinhas do horto, os patos, gansos, marrecos, os saguis, a majestosa gralha azul, os  aracuãs,  os bem- te-vís, pica-paus,todos os pássaros e aves, borboletas, os coelhinhos,  e o jacaré e seus filhotes, são todos  nossos irmãos. As montanhas ao nosso redor, a fragrância dos bosques, as águas, da fonte, dos lagos,  do poção do Córrego Grande,  a energia vital da atmosfera da ilha de Santa Catarina e o homem, tudo pertence a uma só família .
O ar é precioso para nós, descendentes dos Guaranis, pois dele todos se alimentam. Os animais, as árvores, o homem, todos respiram o mesmo ar. O homem da cidade parece não se importar com o ar que respira.
Nas cidades do homem que vive fora daqui não há um só lugar onde haja silêncio, paz. Um só lugar onde possmos ouvir o farfalhar das folhas na primavera, o zunir das asas de um inseto. Talvez seja porque somos desta ilha e não podemos compreender.
Que será do homem sem os animais? Se todos os animais desaparecessem, o homem morreria de solidão espiritual. Porque tudo que aconteça aos animais, pode afetar os homens.
Tudo está relacionado.O que fere a terra, fere também os filhos da terra. O homem não tece a teia da vida; é antes um de seus fios. O que quer que faça a essa teia, faz a si próprio.
O que quer que façam ao nosso Parque do Córrego Grande e a nossa Ilha de Santa Catarina, faz a nós mesmos, filhos legítimos ou filhos adotivos, somos parte desta teia, deste mesmo planeta, mesma galáxia e mesmo universo!...”
BRADEMOS:O PARQUE É NOSSO !! O CÓRREGO GRANDE É NOSSO!
VIVA O PARQUE !!!VIVA A ILHA DE SANTA CATARINA!!!VIVA O DIA MUNDIAL DO MEIO-AMBIENTE !!!